O que é a Hanseníase?

A Hanseníase é uma doença infecciosa, contagiosa, causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen.  O que poucas pessoas sabem é que apesar de ser uma doença da pele, a Hanseníase é transmitida por gotículas que saem do nariz ou pela saliva. Afeta primordialmente a pele, mas pode afetar também os olhos, os nervos periféricos e, eventualmente, outros órgãos. Ao entrar no organismo, a bactéria inicia uma luta com o sistema imunológico do paciente, podendo ficar adormecida de dois a sete anos.

Quais são os sintomas da Hanseníase?

Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são:

  • Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e à dor, que podem estar principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas.
  • Áreas com diminuição dos pelos e do suor.
  • Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas.
  • Inchaço de mãos e pés.
  • Diminuição sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés, devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos.
  • Úlceras de pernas e pés.
  • Caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.
  • Febre, edemas e dor nas juntas.
  • Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz.
  • Ressecamento nos olhos.

A Hanseníase tem cura, mas quando não tratada adequadamente ou diagnosticada tardiamente, pode causar incapacidades físicas. Por isso Janeiro é o mês de Combate e Prevenção à Hanseníase. O objetivo é reforçar o compromisso no controle desta doença, promover seu diagnóstico e o tratamento corretos. Ainda há muito preconceito em relação à doença, situação que também tenta ser combatida com a ampliação da comunicação em torno do tema.

No Brasil são diagnosticados 30 mil novos casos de Hanseníase por ano, o que nos coloca em segundo lugar no ranking mundial, atrás somente da Índia. Por isso é muito importante estar atento aos sinais e não hesitar em procurar o médico Dermatologista, pois esse profissional é de extrema importância no diagnóstico precoce e irá auxiliar e orientar o paciente no tratamento da doença.

Hanseníase tem cura, procure o tratamento!

 

 

Fontes: http://www.ccrgestaodecomunicacao.com.br/index.php/2019/01/01/janeiro-roxo-mes-de-luta-contra-a-hanseniase/

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/hanseniase

 

 

Deixe um Comentário